sexta-feira, novembro 14, 2008

INEnteligível

é tudo uma questão de retórica. num país de brandos costumes e mentalidade ociosa há que saber servir a actividade neural com os axónios correctos... bem neste caso chamemos-lhes alegóricos.
existem 3 razões para não acompanharmos, ou "escaparmos", à recessão europeia, passo a explicar:

1. é difícil entrar num estado físico, quando psicologicamente já se coexiste com ele, na realidade não se entra apenas se oficializa! por isso, parafraseando o Diário Económico, "escapar à recessão europeia" é um pãozinho sem sal, seria preferível dizer que a Europa é que mais uma vez nos escapou.

2. as estatísticas demonstram que 72,3% dos portugueses, com idades compreendidas entre os x e os y anos acreditam que se escreve resseção e não recessão, ou seja, escapa à maior parte dos xys o fundamento!

3. jamais (carregado e sucinto, como uma ordem a um cão) Portugal poderia estar envolvido com qualquer discurso envolvido com o léxico "negativo". o nosso mais-que-tudo - governo - não permitiria. crescimento negativo? jamais, agora decrescimento positivo, aí a conversa é outra. Vá lá explicar isto aos leitores do Destak, Metro, Meia-Hora e afins... sem querer ferir susceptibilidades! de quem? da resseção, claro!


BellaMafia

1 comentário:

Anónimo disse...

gostei particularmente à alusão estatistica, muito bem empregue. segundo um tal sujeito "90% das estatisticas são inventadas na hora" mesmo as 90%! aparte disto, gostei muito e concordo plenamente

heil!

kiss

B.